8 de maio de 2008

Escolha da Rolhas de Cortiça

CARACTERÍSTICAS:
Leveza, elasticidade, compressibilidade, impermeabilidade, inputrescibilidade e reciclável.

TIPOS DE ROLHA:
Natural: Resulta da brocagem de peças de cortiça. Podem ainda ser naturais
Multipeça: se forem coladas peças de cortiça antes da brocagem (quando se pretendem diâmetros maiores).
Colmatadas: Rolhas naturais cujos poros foram preenchidos com pó de cortiça e cola de resina natural e borracha natural.
Técnica: Recomendada para vinhos a serem consumidos nos 2 a 3 anos seguintes. Corpo de cortiça aglomerado muito denso com discos de curtiça natural colados no topo. Podem tomar outras designações, como 1+1 ou 2+2 conforme o numero de discos em cada topo.
Espumante: Rolha técnica maior, mas normalmente 2+0, já que tem 2 discos no topo inferior e nenhum no superior.
Aglumeradas e Microaglumeradas – Fabricadas a partir de granulado de cortiça (mais fino ou mais grosso) ligadas através de uma substância aglutinadora.
Capsuladas: Corpo de cortiça natural ou colmatado com um topo de cápsula em madeira, PVC, Porcelana, metal, vidro. Específicas para vinhos que necessitam da sua reutilização, como licorosos, generosos, espirituosos, etc.

TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE:
Parafina: Serve para conferir impermeabilidade
Silicone: Lubrifica a rolha de forma a facilitar o engarrafamento e a posterior extracção.

Nota:
A força de extracção diminui ao longo do tempo em garrafa. O ideal encontrar-se dentro do intervalo [20,40] daN passadas 24h após o engarrafamento.

MEDIDAS DA ROLHA:

Rolha de cortiça natural: + 6 mm que o diâmetro interno menor do gargalo (marisa).
Utilização em estágios prolongados: entre 6 e 8 mm masi face ao diâmetro da Marisa.
Vinhos com 1 bar de pressão: creca de 8 mm mais face á medida da marisa.
Capsuladas: 2mm superior á Marisa.

INTRODUÇÃO NA GARRAFA:

- O espaço mínimo entre o topo inferior e a superfície do vinho deverá ser de 15 mm.
- O topo da rolha não deve ficar mais de 1 mm abaixo do topo do gargalo. O ideal é que fique a 0,5 mm.

Notas:A rolha recupera o seu volume nos 5 a 10 munutos que seguem ao engarrafamento. Aconselha-se por isso que a garrafa fique em pé durante este tempo
Para que os volumes sejam os apropriados deverá engarrafar-se o vinho á temperatura ambiente (15 a 20ºC).
Na escolha de uma rolha para estágio prolongado, deve ter-se em linha de conta que o diâmetro é mais importante que o comprimento.
Em momento algum se deve passar as rolhas por água ou vinho antes de serem utilizadas.

in: Apcor, Kit Técnico Sobre Rolhas de Cortiça, 2004

Sem comentários: