21 de janeiro de 2009

Um Hedonísta da Adega

Li recentemente um livro chamado: “Um Hedonísta na Adega”, escrito pelo jornalista e escritor, Jay McInerney. Trata-se de um livro de crónicas escrito para agradar tanto o wine lover como para encantar o enólogo mais pateta e romântico como… Eu! É um conjunto de textos tão sublimes que, mais que dispor bem, fazem-nos seus companheiros de viagem. Senti mesmo que estava naqueles locais, a ouvir as histórias daquela gente e a provar aqueles vinhos! É, certamente uma forma barata (16€ na Fnac) de viajar pelo mundo vinhateiro. Em tempo de crise, calha bem!
È uma demonstração clara da panóplia de variações que grassam por esse mundo fora. Aprendi o nome de meia dúzia de castas e conheci mais uma tantas realidades que desconhecia existirem. Acima de tudo deixou-me a cabeça cheia de ideias e projectos, esquemas de vinificação alterados e a certeza de que se algum dia tiver a sorte (ou o azar!) de ter uma adega minha, o primeiro e maior investimento será num departamento de marketing. Ajudou a cimentar em mim a certeza de que um bom marketeer vende qualquer, e sublinho qualquer vinho (ou produto que se assemelhe vagamente com isso!)

Sem comentários: