1 de junho de 2011

Eu “linko”. Tu clicas. Ele sabe.

Estava para aqui a pensar e lembrei-me do seguinte:

Não seria uma boa ideia a malta dos blogues, quando fala num vinho, meter lá pelo meio um link directamente para o site do produtor?
Por um lado iria pressionar os ditos que não os têm a criar um, os que os têm a melhorar e os que os têm no sítio a optimizar.
Por outro lado, seria possível, por parte dos produtores, entender qual a verdadeira influência dos blogues pois, todos os sites têm estatística e permitem inclusivamente saber de onde vem o tráfego. Deixaria de ser apenas uma coisa especulativa, pois se o consumidor cai por engano num blogue, já será menos provável que dali vá para o site do produtor com igual % de casualidade.
O processo tornar-se-ia assim mais transparente e permitiria, também, a quem elabore conteúdos verdadeiramente interessantes que um dia destes passasse a ser pago por isso.
Bem sei que é possível um qualquer desocupado entreter-se a clicar ininterruptamente no link do produtor só para contar visitas, mas… só ao principio. Desocupado como é, logo se cansará!
È má ideia?

3 comentários:

Filipe José Carvalho disse...

É uma boa ideia.

LPontes disse...

Infelizmente, a maioria esmagadora dos sites de produtores são confrangedoras provas que a informática ainda não chegou às adegas, com sites completamente desatualizados e em que o último vinho mencionado tem 10 anos, não por ter estado a envelhecer mas porque era o vinho do ano em que alguem convenceu o viticultor a investir na internet, lol.

Hugo Mendes disse...

Meu caro, é caso para dizer que, se há 10 anos que o produtor tem um site… é muito avançado face à concorrência. Lol.
Mas penso que também aqui há uma pressão positiva, pois, se o número de visitas aumenta, o dono do site vê-se obrigado a melhorar. Se não o fizer, estará a dar sinais da sua incompetência, o que também não deixa de ser um aspecto positivo para os consumidores.