8 de Fevereiro de 2012

Fases da produção de vinho


Não sei se é desta minha obsessão pela bioquímica ou pelo meu carácter marcadamente teórico, mas gosto das coisas arrumadas, definidas e estruturadas de forma livresca.
Dos livros e tratados que vou consultando, ainda não encontrei em nenhum, uma separação de fazes como a que proponho de seguida.
Fase I – Compreende todo o processo relacionado com a vinha. Todas as operações unitárias necessárias à produção do fruto com as características desejadas. Termina na vindima.
Fase II – Iniciada na vindima, refere-se aos processos de adega em mosto. Termina no fim da fermentação.
Fase III – Após a fermentação, o produto designa-se de vinho e nesta fase estão compreendidas as acções efectuadas até à expedição.
Temos assim a fase da uva (I) a fase do mosto (II) e a fase do vinho (III).
A necessidade que tenho de estabelecer estas diferenças, prende-se essencialmente com o tipo de cuidados e abordagens que são necessários ter em conta ao longo do processo de transformação da matéria-prima até ao vinho pronto a beber. O produto tem sensibilidades diferentes nestas 3 fases, logo necessidades e cuidados igualmente distintos.

Figura 1: Diagrama de fluxo resumido, das operações unitárias do processo vitivinícola. Organizado segundo as fases propostas. Fase I – Uva; Fase II – Mosto; Fase III - Vinho
O que vos parece?

Sem comentários: