10 de junho de 2012

Martta Simões… Guilty!




Existem 4 pessoas que, por motivos diferentes são responsáveis pelo enólogo que sou hoje. Se os quiserem apedrejar, continuem a ler, pois direi já de seguida os seus nomes.
Ainda enófilo estudante de Eng. Biotecnilógica, acompanhava com dois amigos em visitas às adega da região (Ribatejo). Nuno Tavares e José Condeço são sem duvida culpados de me ter embrenhado um pouco mais fundo nas coisas da enofilia. Foi com eles que visitei a Quinta da Alorna e combinei aquela que seria a minha única vindima enquanto “estagiário”. Mágica, mítica, fundamental. Que posso dizer mais? Foi a experiência que mudou a minha vida.
As outras duas pessoas que merecem castigo divino por me terem desviado dos termocicladores  foram Nuno Cancela de Abreu e Martta Simões. A paciência que tiveram para me aturar durante aqueles 2 meses, a constante disponibilidade para responder às dúvidas mais idiotas, a forma apaixonada que demonstravam em qualquer decisão que tomavam, levou-me a decidir por uma vida assim.
2004 foi a primeira vindima que a Martta fez na Alorna. Reconheço a coragem que foi aceitar o cargo numa adega daquela dimensão num, ainda, mundo machista, em terras de patilhas até ao pescoço.
Com ela e sua equipa aprendi as condições sine qua non da vida numa adega. Decisão, confirmação, ouvido e paixão.
Esta senhora foi, também um apoio muito importante na altura em  que, quase de pára quedas cai na Quinta da Murta, em 2005. Trabalhávamos sob a alçada do mesmo enólogo e era por isso comum discutirmos pormenores juntos, partilhar resultados e experiências. Durante os primeiros tempos…. Muitas dúvidas me esclareceu.
Sempre achei que a Martta era, é, um dos profissionais de enologia mais dedicados, mais esclarecidos e mais seguros que conheço. Dá-me um prazer imenso afirmar que continuamos amigos.
Por tudo isto, sinto um enorme orgulho alheio em ver-lhe reconhecido o mérito no premio de melhor enólogo do ano na III gala dos vinhos do Tejo. Parabéns à Martta. Este é o primeiro e, seguramente um dos "menos importantes" prémios que ainda a esperam.
Hugo Mendes
Foto tomada de empréstimo ao perfil de facebook da Martta Simões.

1 comentário:

Anónimo disse...

Hugo, concordo inteiramente contigo em relação à Martta. E ainda há a acrescentar que é uma pessoa excepcional. Foi com ela que fiz a minha 1ªvindima, que me abriu portas e mente para a produção de vinhos. Só fico triste quando o trabalho dela não é (era) tão divulgado/reconhecido quanto devia, mas isso são questões comerciais.
Parabéns Martta!
Nuno Domingos