29 de janeiro de 2013

À descoberta do Vinho

by Rodolfo Tristão


Imagem retirada do blog do autor

As duas mão chegam e sobram para nomear os "eno livros", escritos em Português, nos quais encontro uma razão para os recomendar como imprescindíveis. Sou sensível a muita coisa, mas principalmente ao facto de grande parte deles ser do mesmo nível dos cursos de iniciação à prova. Demasiado básicos. Muitos deles mal escritos e recorrendo a ideias preconcebidas  às vezes erradas sem que o autor de digne a afirmar que são nada mais do que a sua própria opinião.
Confesso que demorei a pegar neste livro. Precisamente por temer que fosse mais uma diarreia mental de um super ego sedento de reconhecimento por um conhecimento que não demonstra ter. Não que o autor me desse motivos para tal,.... apenas um receio.

Logo na capa podemos ler isto: "Manual Prático para não entendidos". No interior confirmamos, de facto, que o autor (ou a editora) não mentiram quanto a isso. Mas também não trataram o leitor como se ele não tivesse capacidade para entender mais do que a pegar no copo e a separar os brancos dos tintos.
Reconheço que não fiquei fã da forma, mas penso que o conteúdo supera as expectativas e compensa as falhas.
Gosto da escolha dos assuntos tratados, bem como da ordem como eles nos aparecem. Sinto falta, talvez, de uma ou outra referência bibliográfica. Uma ou duas recomendações de leitura para aqueles que  se sintam interessados em aprofundar determinados conceitos. Tornaria o livro ainda mais útil.
Encontro ainda algumas ideias que, de alguma forma desconstroem a noção pré definida que temos da prova. Nomeadamente o adicionar uma fase sonora às três a que nos habituámos- visão, nariz e boca.
Para além de tudo isto, gosto particularmente do ultimo terço do livro, que o autor dedica, quase em exclusivo às harmonizações. Conceitos elementares e iniciáticos, mas muito úteis, que nos permitem  combinar o vinho com diferentes tipos de ofertas culinárias.  Vai ao ponto de casar vinho com personalidades.
Pela sua simplicidade e profunda assertividade corre o risco de se tornar um importante elemento de consulta para as escolhas dos eno amantes menos experientes.
Imprescindível na estante de qualquer pessoa que goste de beber vinho.

O livro noutros Blogs:
airdiogo num copo


Sem comentários: