16 de outubro de 2014

Diário - "Já acabaste as Vindimas"?



Querido diário:

Por estes dias, muita gente me pergunta se já acabei a vindima.
Confesso que fico  sem saber o que dizes, já que, é um facto que as uvas já foram todas apanhadas. Se "as vindimas" são isso, então sim. Já acabou. Por outro lado, ainda tenho os brancos a fermentar (um branco, pelo processo que uso leva cerca de 3 semanas a fermentar se não mais) e os tintos estão a fazer a fermentação malolática. Então não. Na adega ainda continuamos em Vindima.

È estranho, pois até alguns produtores acham que, "em tendo" as uvas na adega o trabalho acaba. Nada mais errado.

Balizo então, para memória futura, o que entendo ser, o tempo de vindima. Começam quando iniciamos o controlo de maturação (coincide com a tomada de decisões para quem prepara a vindima antecipadamente) e termina quando o ultimo vinho é "fechado". 
O fechar de um vinho, corresponde à sua sulfitação, depois de todas as operações de transformação terem terminadas e antes que se inicie o período de descanso.

È também aí que começo a pensar em gastar mais uns dias de férias!

Logo, agora, ainda estou em "Vindimas". A minha atenção ainda deveria ser dedicada em exclusivo à produção do vinho. 
Dá para entender?

P.S. Uma curiosidade que poucos saberão. O termo vindima, refere-se à uva, depois de apanhada e antes de ser transformada. Logo... a minha teoria sai enfraquecida. Mas não quero saber!

Sem comentários: