9 de março de 2014

Não gosto de Tourigas. Ponto! Mas...

Querido diário,

Depois do Inspira Portugal - Touriga Nacional, conclui, definitivamente que a Touriga Nacional, em mono casta, simplesmente não me convence.
Contudo (e as mudanças de casa prestam-se a estas provas), apeteceu-me abrir uma destas (Vê a foto). E não é que o vinho se apresenta bom?
Perdeu corpo, manteve a estrutura (o que ainda me complica com os nervos. Não gosto disso nestes vinhos!) e apresenta-se  limpo, evoluído e mineral. O aroma está irrepreensível. È na boca que ainda tenho as minhas quezílias. Excesso de estrutura, basicamente.
È caso para dizer que, Tourigas Nacionais com, pelo menos 10 anos dou uma 2ª oportunidade! (pareço um determinado tipo de anuncio de jornal!)



2 comentários:

Ale Esteves disse...

Há várias pessoas que dizem que não gostam de Chardonnay. Aí eu pergunto: o amadeirado ou o mineral como o Chablis?
Há estilos de vinhos diferentes, para pessoas diferentes.
O que me encanta na TN é o frescor e os aromas, bem característicos.
Acho que é dificil falarmos que não gostamos de tal uva.
Talvez não gostamos de um produtor ou de um estilo de vinho, mas a TN no vinho do Porto (apesar de ser em corte) vai muito bem não?
Grande abraço,

Alessandra Esteves
www.damadovinho.com.br

Hugo Mendes disse...

Cara Alessandra, Obrigado pelo comentário.

Numa primeira camada, diria que sim, que concordo consigo.
Contudo, sou claro em afirmar que não gosto da Touriga em monocasta. Como parte do lote (corte) sim, penso que dá um contributo muito importante ao vinho. Ao nível, essencialmente da componente aromática, quando casada com uma casta que encha os espaços vazios.
Numa segunda análise, tendo em conta a análise que faço aqui (http://www.twawine.com/2012/10/inspira-portugal-touriga-nacional-post_25.html) Já verá porque afirmo que não gosto da casta em vinhos 100%.